Como ter mais segurança em condomínios - Wecondo
Já é Cliente? (35) 9 8831-3867
Não é Cliente? (35) 3292-4700

Como ter mais segurança em condomínios



Como ter mais segurança em condomínios


Um condomínio é: “considerado uma pessoa jurídica sem fim lucrativo, com  receita promovida pela cota condominial, que é uma quantia cobrada para cada unidade do condomínio, e tal arrecadação é voltada principalmente para a manutenção e desenvolvimento do próprio”.

Portanto, não se trata mais de um lugar convivem diferentes pessoas, mas podemos afirmar categoricamente que se constituem em organizações com funcionários, clientes, serviços, fluxos de caixa com grande movimentação e uma infinidade de conflitos e problemas complexos a serem administrado.

Nos dias de hoje, existem vários casos de assaltos, invasões de propriedade, sequestros entre outros crimes que vemos em programas jornalísticos ou até que presenciamos no nosso dia-a-dia. Estima-se que ocorram 12 mil assaltos em média desse tipo por ano. Segundo o Departamento de Investigações Criminais (DEIC) em 2018 aconteceram 6.452 casos de furtos e roubos a casas e condomínios somente no primeiro semestre deste ano.

O DEIC afirmou que os criminosos chegam a estudar detalhadamente, por até 2 meses, a rotina dos condôminos, como horários de saída e chegada, e a movimentação de pessoas nas imediações vizinhas.  A principal falha que os bandidos buscam são brechas estruturais como cercas elétricas quebradas e câmeras de segurança mal posicionadas ou sem funcionamento. Mesmo condomínios de luxo não estão totalmente seguros se não seguirem os protocolos de segurança devidamente.

Consequentemente, como forma de evitar esses problemas, os condomínios devem ter um diferencial investido na melhoria dos equipamentos de segurança e também em sua manutenção periódica. Em sua grande maioria os condôminos contam com: sistema de segurança com câmeras e biometria, muros altos, cercas elétricas, acionamento automático de luzes, portões automáticos e uma equipe à disposição do condomínio de modo integral com portaria 24 horas, rondas diurnas e noturnas entre outras medidas.

Muitos condomínios têm contratos com empresas de segurança eletrônica. E elas são responsáveis por realizar manutenções diárias nas residências dos clientes para garantir um pleno funcionamento do sistema e a garantia de segurança do local.

 Porém, isso é o suficiente para manter os moradores em total segurança?

Responsáveis pela segurança condominial

Por definição, segurança é: “situação do que está seguro, afastado do perigo, protegido, condição marcada por uma sensação de paz e tranquilidade”.

Para estabelecer o mínimo de segurança no ambiente condominial delimita-se um condomínio existem duas categorias de pessoas, os moradores e funcionários, que são autorizados a entrar automaticamente, e aqueles que são estranhos, ou seja, que precisam de autorização para entrar. Essa é uma medida comum para evitar que pessoas mal-intencionadas entrem no condomínio, portanto são necessárias medidas de proteção para que moradores e funcionários fiquem seguros. Deste modo, é fundamental o estabelecimento de regras para o controle de entrada no condomínio, como o cadastro de prestadores de serviços, recebimentos de encomendas e visitas de acordo com as particularidades de cada condomínio.

A Equipe de Segurança do condomínio

Primeiramente é necessário que a equipe de segurança seja treinada, principalmente os porteiros que são considerados os “guardiões” da segurança do condomínio. Não ter um protocolo de segurança preparado para a equipe de segurança pode ser fonte de falhas graves que podem ameaçar a segurança dos moradores, causar constrangimentos ou mesmo brigas entre o funcionário e os moradores.

O papel do Porteiro em um Condomínio

            O porteiro tem um papel crucial e, consequentemente, deve ter o mínimo de distração possível para executar seu trabalho com excelência. Além disso ele deve ligar ao inquilino sempre que houver visitantes, verificar se os ocupantes de carro realmente são moradores ou visitantes autorizados a entrar. Outra fundamental da sua atividade é o registro das placas dos carros, pois isso favorece o controle e monitoramento entrada e saída do condomínio.

Papel dos moradores na segurança condominial

Devido a sua enorme responsabilidade o porteiro deve estar sempre em seu posto, nunca deixando a portaria por muito tempo sozinha. Entretanto, muitas vezes os porteiros têm desvios de funções. Quem nunca viu um porteiro realizando um favor para um morador? Por exemplo ajudar nas compras, manobrar um carro ou ainda entregar encomendas no apartamento do condômino, deixando assim seu posto. São situações comuns e aparentemente sem importância, mas que podem ser evitadas. Para evitar que isso ocorra é necessário orientar e criar regras.  Delimitando as responsabilidades exatas de cada um para garantir a completa segurança do condomínio. Logo, aos moradores a importante de que saibam seus deveres e funções nesses protocolos, como:

- Esperar os portões eletrônicos serem fechados antes de entrar ou sair com o carro, se não houver um porteiro.

- Mesmo sendo um dos papéis do porteiro receber encomendas e cartas, é necessário que o morador pegue suas próprias encomendas, evitando que o porteiro deixe o posto de trabalho para realizar essas entregas;

- O morador também, deve saber que não é permitido solicitar favores ao porteiro, pois este ato seria enquadrando em desvio de função;

- O morador não deve dar a chave a terceiros; 

- Não deixar que entre uma pessoa estranha que se diz amiga ou parente de um dos vizinhos, pois você não há comprovação se é verdade, entre outros aspectos que podem dar brechas a uma possível falta de segurança dentro do condomínio.

Proibição da entrada de pessoas em condomínios

Uma situação extremamente delicada a ser abordado é a proibição da entrada de determinadas pessoas no condomínio, pois existem várias situações diferentes, como por exemplo casos de ex-cônjuges de moradores. Tais situações devem ser analisadas de acordo com o que a lei que aborda a situação e o porteiro informado de como agir nessas situações específicas.

Dentro desta situação há o dilema claro que vale o questionamento: até que ponto a gestão pode envolver na vida pessoal dos inquilinos? Pois, há casos que a gestão do condomínio pode determinar proibição da entrada de determinada pessoa. Mas se este for um convidado ou funcionário do inquilino, perante a lei o síndico que administra o condomínio não tem esse direito pois está afetando e interferindo na vida privada de cada morador. Assim, cabe a gestão do condomínio estar atenta aos limites da função.

Como ter maior segurança no condomínio

Para a maior segurança do condomínio também é necessário mais algumas recomendações como:

- Horários de entrada e saída de funcionários fragmentados;

- Ter registrado o entono do condomínio constando se há presença de árvores, lixeiras e outros elementos próximos aos muros e cercas. Pois, podem serem usados como auxiliares em investidas e diminuem a segurança ao servirem assim, como degrau;

- Ter em vista que muros altos são mais eficazes;

- Ter em vista a sala de gravação não deve ser acessível aos funcionários do condomínio, para que esses não sejam obrigados a entregar as gravações em casos de crime;

- As guaritas dos porteiros devem ser seguras e isoladas, nunca com acesso direto da rua.

- Ter protocolos de segurança bem definidos pois as situações de risco de invasões e roubos podem ocorrer em breves momentos, o treinamento e aprimoramento destes protocolos garante que não aconteça nenhum imprevisto que irá colocar a segurança de todos em risco.

Em resumo, seguindo essas recomendações a possibilidade de eventuais riscos dentro do condomínio diminuirá drasticamente. O indispensável é entender que o condomínio é um ambiente em que todos têm seu papel e se cada um fizer sua parte a segurança do condomínio será intransponível. Pois, este sendo uma base segura para seus residentes permitirá a eles autodeterminação, prosperidade e tranquilidade

Experimente Grátis Calculadora

LGPD

Lei Geral de
Proteção de Dados

Nosso site coleta informações através de formulários, caso preenchidos por você, além de utilizar cookies, que são informações coletadas a partir do seu navegador de internet.

Ao utilizar nossos serviços, você concorda com nossa Política de Privacidade .

Estou de acordo