Fuja da multa: arquiteta ensina como reformar sem quebrar as regras do condomínio - Wecondo
Já é Cliente? (35) 9 8831-3867
Não é Cliente? (35) 3292-4700

Fuja da multa: arquiteta ensina como reformar sem quebrar as regras do condomínio

Fuja da multa: arquiteta ensina como reformar sem quebrar as regras do condomínio


Fuja da multa: arquiteta ensina como reformar sem quebrar as regras do condomínio

 Mora em apartamento? Sente dificuldade em deixar o local com a sua cara? Seu condomínio tem muita restrição para modificações? A arquiteta Fernanda Messias, sócia da T3 Arquitetura, garante que é possível realizar reformas no apartamento e ter um resultado bacana sem ter problemas com as regras do condomínio.

“Quando pensamos em reformar um apartamento, é preciso conhecer as normas do condomínio e submeter o projeto à sua aprovação. Entretanto, antes disso é essencial ter os detalhamentos do material com entrega prevista e organizada. A sistemática da reforma é tão importante quanto a obra em si, pois os trabalhos são sequenciais e um serviço está condicionado ao outro”, explica a arquiteta.

Partindo do papel para a ação, Fernanda Messias elucida erros comuns, como mudanças feitas a fachada dos prédios. Segundo a profissional, mudanças na varanda sem o pré-acordo entre cliente e condomínio pode implicar em retrabalho, gastos e multas, visto que a varanda faz parte da fachada dos apartamentos.

“São permitidas mudanças de luminárias, cores, forros e iluminação, após o fechamento de vidro padrão do edifício. Esse sem dúvida é o principal e mais recorrente erro de reforma nessa categoria”, relata Fernanda.

De acordo com a arquiteta, outro erro consiste na ampliação da sala integrando a varanda, mantendo a bancada gourmet. Fernando lembra que é imprescindível notar a diferença em relação ao nível, pois a bancada precisará ser recolocada em outra altura, caso não trocada. “Muitas varandas apresentam desníveis altos que devem ser estudados de forma que ao nivelar, seja escolhido pelo profissional materiais leves que não gerem sobrepeso a estrutura”, instrui.

A sócia da T3 Arquitetura atenta ainda para a inexistência do cortineiro, ou na sua alocação incorreta, o que resulta em espaços insuficientes para a instalação da persiana.

“Outras observações podem ser melhor analisadas em virtude do espaço a se trabalhar. Nessas horas, um profissional que faça projetos detalhados e evite erros que gerem custos aos clientes fazem toda a diferença, observando detalhes que poderiam passar despercebidos. Antes de começar as obras, os arquitetos precisam olhar todos os projetos estruturais, hidráulicos e elétricos do prédio, de forma que não sejam alterados e comprometidos, evitando desgaste e multas aos clientes”, conclui.





Fonte:Ihabia